Alfie, o sedutor

Podemos classificar este filme como uma comédia romântica para os homens solteiros.

Alfie (Jude Law) é um rapaz que prefere curtir a vida à ganhar dinheiro.  Trabalha como motorista em uma empresa de limusine com um amigo Marlon (Omar Epps) e, no seu tempol livre, transa com mulheres.

Viramos seu confidente já no começo do filme quando Alfie começa a se relacionar com o público (conversando com a câmera), justificando e questionando suas atitudes. Apresenta sua humilde casa – onde raramente leva uma mulher – e seu armário repleto de roupas de grifes famosas que comprou em algum brechó de Manhattan.

Já deu para perceber um pouco do tipo deste herói. Alguém que sabe usar seu charme e encanto para seduzir as mulheres. Sequer perdoa sua vizinha, uma senhora de uns setenta anos, que se propõe a arrumar sua casa enquanto ele trabalha. Durante a jornada de trabalho, as vítimas são as mulheres, amantes ou namoradas de seus clientes. De vez em quando alguma moça solitária o procura para mais uma noite de prazer ou quem sabe ele só queira passar a noite com alguém mais experiente. Quando precisa de um pouco de afeto e comida caseira, corre para sua, digamos, namorada.

A jornada de Alfie, porém, não é feita só de conquistas. Há também algumas perdas, mas que não parecem lhe afetar muito. Quando vê seu “milagre de Natal” partindo debaixo de um temporal, não notamos nem uma mágoa em seu olhar. O caso aperta quando algo acontece entre ele e a namorada de seu melhor amigo, talvez a única parte que o tenha comovido.

A conversa na praia com seu novo amigo, um velhinho que com certeza tem muita experiência e algo a ensinar e, a conclusão do filme, um diálogo entre o sedutor e nós – sem uma resposta clara e objetiva, tiram de quem assiste um sorriso do tipo: gostei.

Diferente da primeira versão do filme de 1966, Alfie – Como Conquistar as Mulheres, do diretor Lewis Gilbert, baseada em uma peça de Bill Naughton, o remake de 2004 não tem a intenção de chocar, constranger ou formar determinada opinião. O protagonista desta nova versão, talvez pela brilhante atuação de Jude Law, tem um brilho próprio, um embasamento forte por trás de seus atos, é alguém com conteúdo. Em linhas gerais, não se vende por qualquer coisa.

A beleza dos personagens é outro ponto forte para assistir está película. Ponto extra para Sienna Miller que, me perdoem, mas não consigo transmitir em palavras tal atuação.

Se nada disso te comoveu, quem sabe uma trilha feita por Mick Jagger, Dave Stewart e John Powell.

 

 

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em remake e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Alfie, o sedutor

  1. Juvenal dias disse:

    Se tivesse um sorriso mais de canto e não tão Dan poderia se passar por Jude Law.
    Abraços

  2. Lucas disse:

    Dan, mando muito bem, nem to falando tanto da montagem que fico animal cara
    que matéria cara, vc sabe que eu nao so muito fã de filme mas esse eu quero assistir por sua causa
    parabens memo cara
    forte abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s