Quase Famosos e o espaço no meu coração

Depois de tentar escrever sobre ‘’Quase Famosos’’ quase que 20 vezes, desisti. ‘’Quase Famosos’’ é um filme afetivo, autobiográfico, cheira à nostalgia, à naftalina. Tem aquele sentimento de quando a gente revê uma fotografia velha, sabe? Aquele sorrisinho que a gente solta quando lembra daquele momento. Os créditos iniciais (uma homenagem a ‘’To Kill a Mockingbird’’) são sinceros e simples, mas tão bonitos e efetivos em colocar o espectador naquele universo, que é muito mais do que o universo da música e do rock, e sim o universo do protagonista.

O filme tem um lugar especial no meu coração. Vi pela primeira vez no cinema, acho que tinha uns 11 anos, numa das antigas salas do shopping Eldorado. O filme bateu forte, sai meio embriagado da sala, sem rumo. Não muito tempo depois comecei a escutar música pra valer, ganhei um cd dos Beatles (aquela coletânia de singles ”1”) e o ‘’Is This It’’, dos Strokes, até hoje um dos meus albúns preferidos.

Esse tipo de filme, aquele que não apenas te emociona, mas muda sua maneira de ver as coisas, é especial.  Já revi muitas vezes ‘’Quase Famosos’’, estou ciente de seus (pequenos) defeitos, mas ele tem lugar especial no meu coração. Revisitar o universo criado por Cameron Crowe é rever um período meu por qual tenho muito carinho e o qual, não importa quantas vezes assisto o filme, nunca falha em me emocionar.

Anúncios
Esse post foi publicado em resenhas e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Quase Famosos e o espaço no meu coração

  1. Juvenal dias disse:

    Não dá pra esperar menos do crítico de cinema, parabéns Guga. Muito bom o blog de todas as partes.

  2. Larissa disse:

    EU AMO ESSE FILME! É o melhor…Já vi 6 vezes e tenho a trilha sonora..Se quiser emprestada? hahaha adorei que falaram dele! Ótima indicação! Beijos

  3. Ana Krepp disse:

    Da mesmíssima maneira que ao autor do post, esse filme foi muito mais que um filme de entrenimento para mim. Foi um norte, um rumo. Todo aquele sentimento de quando eu tinha 13 anos voltou, vejam vocês, já misturado com experiências…a vida é bela! Quero rever o filme.

  4. Gustavo Gobbi disse:

    Eu também tenho Larissa, heheheheh, é uma trilha sensacional né?

    Valeu Juva!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s